Em meio a todo o agito e badalação da Bahia, ainda existe um lugar onde a tranquilidade e o sossego é absoluto. Uma praia deserta, cercada de Mata Atlântica, coqueirais e mar azul. Essa é a praia de Moreré, também conhecida como Polinésia Baiana, localizada na Ilha de Boipeba, próxima à cidade de Valença.

O difícil acesso à Moreré, garante uma recompensa certa: belas paisagens, roteiros inesquecíveis e o local ideal para descansar do ritmo acelerado da cidade grande. Quem parte de Salvador pode levar de cinco a nove horas para chegar até lá, dependendo dos meios de transporte escolhidos, que incluem balsa, ônibus, lancha ou barco e até trator.

As surpresas ficam por conta da maré que sobe e desce em pouco tempo, formando grandes piscinas naturais na vazante, onde se podem ver lindos peixes coloridos. Mas Moreré também tem mais a oferecer: forró nativo, bar flutuante com mesa que boia carregando drinques, encontro de rio com mar na Praia da Cueira, mar com onda na Praia de Bainema e passeios de barco ou canoa até a Ponta dos Castelhanos e em volta da Ilha de Boipeba. À noite, as estrelas no céu são um espetáculo à parte devido a pouca iluminação da cidade que não compete com  seu brilho.

Para se hospedar o visitante pode escolher desde os campings, que tem estrutura simples, custam pouco (de R$ 6 a R$ 15 a diária) e não necessitam de reservas antecipadas até os quartos de pousadas ou chalés, como a Pousada Colibri (75) 9981-2286 ou a Pousada dos Ventos (75) 9983-9844 / 9983-9847.

Por Lucieny Prado


O deserto mais tropical do mundo está no Brasil, no estado do Maranhão, e se chama Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Sua área extensa, que costuma ser comparada à cidade de São Paulo em amplitude, abriga diversas espécies de pássaros e animais.

A paisagem bela e exótica da região tem cerca de 155 mil hectares de dunas altas intercaladas por diversas lagoas verdes e azuis, todas cristalinas – verdadeiros oásis formados ao longo de milhares de anos pela ação da natureza. As mais conhecidas são Lagoa Bonita, Lagoa Azul, Lagoa da Esperança e Lagoa do Peixe.

A temperatura média de 26ºC e chove principalmente entre os meses de janeiro a junho. Os ventos garantem a movimentação das dunas por cerca de 20 metros ao ano, criando sempre paisagens diferentes.

A principal entrada para os Lençóis Maranhenses é Barreirinhas, cidade que está a 272 km de São Luís e tem ótima estrutura de hospedagem e serviços.

Os melhores passeios estão em Atins (localizado em uma das extremidades do parque) e Santo Amaro (cidade a 100 km de Barreirinhas).

Dicas de hospedagem:

Pousada Murici

Pousada do Rio

Por Lucieny Prado


Existem pessoas que procuram diversão e badalação na hora de escolher um local para visitar. Porém outras procuram o sossego e a tranquilidade. Para proporcionar isso o Hotel Fazenda Dona Francisca está preparado, para suprir essa necessidade de alguns turistas.

Localizado em Joinville, na Rod. SC-301 – Km.18,5, ele proporciona a tranqüilidade buscada, com cavalgadas e trilhas ecológicas não deixa de lado a sofisticação e o aconchego de uma fazenda. Traz também sua culinária típica e o café colonial tão tradicional nessas pousadas.

Logicamente as reservas devem ser antecipadas mas as formas de pagamento são diversas. Vale a pena conferir!

Mais informações e reservas no site www.donafranciscafazenda.com.br

Por Janis Rhomany Fortes


A vila caiçara de Trindade, situada no extremo sul do Estado do Rio de Janeiro, até a década de 70 era um dos paraísos naturais que só com espírito muito aventureiro se conseguia alcançar. Hoje em dia (depois da construção da Rodovia Rio-Santos), chega a recebermilhares de turistas nos finais de semana de alta temporada.

Mas quem tiver a oportunidade de passar alguns dias na Trindade quando a maior parte da população são os próprios moradores pode conhecer a verdadeira razão para ter se tornado alvo de ferrenhas disputas imobiliárias.

Praias para mergulho, para surf, algumas desertas, piscinas naturais, floresta de Mata Atlântica bem preservada (grande parte do vilarejo pertence à Área de Proteção Ambiental Cairuçu).

A relação com o meio ambiente da população nativa, descendentes dos índios tamoios e piratas franceses, pode ser a grande descoberta para o turista.

Por Karina Gonçalves


Fazer turismo na Amazônia é garantia de muita aventura e muita emoção. Seja se aventurando pelas ilhas, praias ou até mesmo em meio à selva. A Amazônia possui um dos mais ricos ecossistemas do planeta.

A Amazônia ocupa 60 % do território brasileiro, o restante está espalhado por outros oito países da América Latina. Conhecida como “pulmão do mundo”, a Amazônia representa 35% de todas as florestas do mundo.

Um passeio pela Amazônia proporciona contato direto com espécies exóticas, animais selvagens e extintos, flora e fauna diversificada. Tudo isso e muito mais se encontra na maior floresta do mundo: a Amazônia.

Por Rosana Radke





CONTINUE NAVEGANDO: